Pesquisar neste blogue comdeuseaverdadedeorobo

terça-feira, 28 de novembro de 2023

Quem não faz vai aplaudir quem fez: Biu Abreu e vereadores de Orobó vão inaugurar Cozinha Comunitária em Passira...

  Poderia ser Piada. Mas foi verídico. Biu Abreu e parte dos vereadores de Orobó foi inaugurar um projeto de Cozinha Comunitária em Passira. Seria cômico se não fosse trágico! Os vereadores de Orobó votaram o mesmo projeto, a quase um ano, para ser implantado em Orobó ,parceria com o governo do estado, onde os primeiros 50 mil está na conta da PMO, mas não foi aplicado na implantação da Cozinha, segundo contaram os vereadores da Oposição, no Programa Conversando com Povo. Segundo eles Orobó já perdeu mais de 100  mil que serviria para servir 200 refeições diárias aos famintos. Visto que o programa é parceria de estados e municípios. 50 mil para implantação e 20mil mensal para alimentação. Infelizmente o prefeito nunca fez cozinha, nem serviu um prato, mas se prestou ao papel político ridículo de levar uma parte dos vereadores para inaugurar, a Cozinha de Passira. Que patético!

Aliás em Orobó não é só o povo carente que tem fome. Uma ONG de animais acolhidos foi fechada e os cachorros soltos nas ruas. Mordendo as pessoas, um perigo constante. Não há política pública em Orobó para socorrer quem tem fome. Seja gente ou animais, enquanto os políticos deitam e rolam com o dinheiro do Povo. Que situação lastimável. Resta o Biu ,político fraco , insensível e capacho do deputado de Orobó ir olhar as benesses de outros municípios; Quem não faz, vai aplaudir quem fez!

Imageens: Reprodução da Página Orobó Prá Frente

Por Madalena França





Inscrições para vagas remanescentes do Fies terminam quinta-feira



Podem se inscrever todos os estudantes com matrícula ativa



O período de inscrição para vagas remanescentes do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) termina na próxima quinta-feira (30). O prazo chegou a ser prorrogado pelo Ministério da Educação (MEC). As inscrições são gratuitas e devem ser feitas exclusivamente por meio do Portal de Acesso Único ao Ensino Superior. Os resultados da pré-seleção em chamada única e da lista de espera serão divulgados no dia 4 de dezembro.



De acordo com o MEC, podem se inscrever todos os estudantes com matrícula ativa, na condição de cursando regularmente o mesmo curso, turno e localidade da instituição de ensino participante do Fies ofertados nesta edição. Além disso, os estudantes precisam atender às demais exigências do programa, como ter renda familiar mensal bruta per capita de até três salários mínimos.


“Quem for selecionado poderá contratar o financiamento já com abrangência a partir de julho de 2023. Ou seja, com o  Fies Vagas Remanescentes, todo o segundo semestre de 2023 poderá ser financiado, mesmo para quem não está em situação de inadimplência na instituição de ensino. Nesse caso, o estudante pode até reaver valores já pagos durante esse período, se assim preferir”, destacou a pasta.



Vagas

Cerca de 60mil vagas são ofertadas com a retomada do Fies Vagas Remanescentes, que estava interrompido desde 2021.Os inscritos serão selecionados de acordo com a classificação de suas notas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Serão consideradas as edições a partir de 2010.A nota mínima exigida é 450 pontos na média das cinco provas do Enem, bem como nota superior a zero na prova de redação.


Classificação

Bolsistas parciais (50%) do Programa Universidade para Todos (ProUni)aparecem em primeiro lugar na lista de prioritários para o critério de classificação no processo seletivo de ocupação das vagas remanescentes do Fies, desde que não tenham graduação e nem sido beneficiários do Fies.



Em segundo lugar estão os estudantes que não têm  um diploma de curso de graduação e nunca foram beneficiados pelo Fies. Em terceiro estão aqueles que não têm diploma de curso de graduação, mas que já foram beneficiados pelo Fies em outro momento, tendo quitado o financiamento.


Em quarto estão   os estudantes com diploma de graduação, mas que nunca tiveram contrato com o Fies e, em quinto estudantes com diploma de curso de graduação e beneficiários do Fies que conseguiram quitar o financiamento do seu curso.


Novo cronograma


Período de inscrição: 17 a 30 de novembro;

Resultado da chamada única (pré-seleção): 4 de dezembro;

Comparecimento à instituição de ensino para comprovação de informações da inscrição: 5 a 7 de dezembro;

Resultado da lista de espera (pré-seleção): 12 de dezembro.


Da Agência Brasil | Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Postado por Madalena França

A Montanha pariu um rato; diz Magno Martins sobre o "Todos pela Segurança "implantado por Raquel Lyra

 

A montanha pariu um rato

Inconsistente, sem resultados imediatos e longe de incutir na população a confiança de que os altos índices de violência no Estado serão reduzidos. Foi assim que especialistas em segurança pública ouvidos pelo blog reagiram ao programa “Juntos pela Segurança”, anunciado ontem pela governadora com 11 meses de atraso.

Sem nenhuma medida prática e eficiente, a governadora planeja reduzir em 30% os números de homicídios, violência contra a mulher, crimes contra o patrimônio e roubo e furto de veículos até 2026. Entre as metas, o plano visa abrir 7.960 novas vagas no sistema penitenciário e ter pelo menos 40% dos detentos estudando ou trabalhando, no mesmo período.

Também foi enfatizada a importância de “territorializar” o plano de ação, que dividiu o Estado em nove regiões, para atender de forma assertiva diferentes demandas por segurança. Foram utilizados como exemplos os crimes contra a vida, que tem predominância no Agreste, e os crimes contra o patrimônio, que se concentram na capital e Região Metropolitana.

Mas isso é uma piada, não leva a nada. Diferente do Pacto pela Vida, criado pelo ex-governador Eduardo Campos, o plano de Raquel não prioriza o incentivo a quem faz policiamento.

Na entrevista, a governadora informou que enviará um projeto à Alepe para mudar as faixas salariais dos policiais, mas não falou em valores e nem quando pretende fazer o envio. Apenas se limitou a dizer que pretende acabar com o fim da faixa salarial até 2026. Enquanto em Goiás um PM já entra com salário de R$ 6 mil, em Pernambuco esse valor é de pouco mais R$ 3 mil. Já o teto, valor final após o PM passar pelas cinco faixas salariais hoje existentes, é de R$5.947.

Redução de violência se faz com inteligência e decisão política. Em Nova Iorque, até então uma das cidades mais violentas do mundo, uma das mudanças que acompanharam a melhora da segurança foi o aumento de pelo menos 35% na quantidade de policiais na cidade entre 1990 e 2000, quando o número ultrapassou o de 53 mil funcionários, além do aumento salarial.

Isoladamente, uma maior quantidade de policiais nas ruas está longe de garantir uma queda nos crimes. Mas, no caso de Nova York, como pode ser em Pernambuco, isso foi acompanhado por uma mudança tecnológica chave. Entraram em jogo os sistemas de computador, para que o chefe de polícia soubesse onde os policiais estavam posicionados, onde os crimes eram cometidos e o impacto do posicionamento dos policiais nas taxas de criminalidade.

Antes dos computadores, não se sabia onde estavam os policiais. Podiam estar comendo rosquinhas o tempo todo. Não há nada, portanto, neste plano de Raquel, que devolva aos pernambucanos a esperança de mais segurança, que passe a certeza de que não haverá mais o risco de se perder a vida na porta de casa, como aconteceu recentemente com um juiz em Piedade.

Quem foi ouvido? – Fontes seguras da Polícia Militar garantem que ninguém foi ouvido sobre o plano mirabolante e sem consistência para reduzir a violência lançado, ontem, pela governadora Raquel Lyra. Quem ela ouviu, então? Certamente, deve estar mais para algo produzido nos laboratórios acadêmicos, sem nenhuma consistência prática.

Madalena França Via Magno Martins.

Lula chega à Arábia Saudita em busca de investimentos

 

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) chegou na manhã desta terça-feira (28) a Riade, capital da Arábia Saudita, no primeiro estágio de sua visita ao Oriente Médio.

Lula terá um encontro ainda nesta terça-feira com o príncipe herdeiro e primeiro-ministro do país, Mohammed Bin Salman Al-Saud. A reunião está prevista para 12h15 (horário de Brasília). Os dois vão discutir possibilidades de investimentos sauditas no Brasil e um aumento do comércio entre os países, que atingiu o recorde de US$ 8,2 bilhões em 2022. As informações são da CNN Brasil.

Empresas brasileiras também têm planos para diversificar seus investimentos em território saudita. Atrair investimentos para o Brasil, aliás, será uma das principais prioridades do presidente nas visitas à Arábia Saudita e ao Catar – para onde Lula embarca na quarta-feira (29).

Os sauditas já demonstraram interesse em investir nas áreas de energia renovável e proteína animal no Brasil. Mas o governo brasileiro também quer promover oportunidades para investimento nas obras de infraestrutura do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC).

A maior parte dos investimentos no país são feitos através do fundo soberano saudita, o Saudi Arabia Public Investment Fund (PIF). Quase USD 3 bilhões já foram investidos apenas este ano, sendo que US$ 2,6 bilhões foram para a Vale, através de uma empresa controlada pelo PIF.

Lula e MBS, como o príncipe herdeiro saudita é conhecido, também vão conversar sobre a guerra entre Israel e o Hamas e sobre a entrada da Arábia Saudita no grupo dos Brics.

Na quarta-feira (29), o presidente vai participar de dois seminários empresariais em Riade.

O primeiro deles é a Mesa Redonda Brasil-Arábia Saudita, um evento promovido pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex) em conjunto com o Ministério de Investimentos da Arábia Saudita.

À tarde, Lula fará o discurso de abertura do Seminário Embraer, um evento promovido pela empresa de aviação brasileira

 e que poderá levar a anúncios sobre investimentos na área de defesa.

Do Blog do Magno Martins

Postado por Madalena França

segunda-feira, 27 de novembro de 2023

Trabalhadores de Pernambuco em contagem regressiva para o 13º salário

 


Com a primeira parcela batendo à porta, é importante direcionar dinheiro. Especialistas indicam a quitação de dívidas ou investimentos



Trabalhadores formais já deram início a contagem regressiva para o recebimento do 13º salário, a maioria sem um planejamento efetivo do que fazer com o dinheiro. A quitação de pendências, como contas atrasadas e despesas decorrentes das festas de fim de ano, encabeçam a lista de desejos. Contudo, conforme especialistas, entre os melhores caminhos para o abono natalino está a criação de uma reserva para emergências, a quitação de tributos, além da possibilidade de investi-lo para um futuro com mais folga no bolso.


Dentro da legislação, a primeira parcela será paga até o dia 30 de novembro, e a segunda, até 20 de dezembro. Para o educador financeiro Werson Kaval, é interessante conseguir enxergar este recurso extra como ponto de partida para começar 2024 com tranquilidade. "Como já de costume, em janeiro vamos novamente nos deparar com IPVA, IPTU, material escolar, entre outros. São contas que vão precisar ser honradas, mas que não excluem a responsabilidade com os gastos fixos já existentes. Ter uma sobra neste momento pode trazer um alívio e, até mesmo, a chance de aproveitar alguma sobra para um momento de lazer em família", explica.


Segundo Kaval, é necessária uma mudança de hábitos. "Passamos a vida inteira utilizando 100% do orçamento para consumo e, antes mesmo de receber, já estamos pensando em como gastar, quase sempre com supérfluos. É algo que se tornou comum, mas que não traz benefícios", reforça. Conforme o economista, mesmo com a maioria da população recebendo menos do que precisa para sobreviver, os disciplinados com o pouco conseguem alcançar melhores objetivos.


"Pequenos valores podem ser direcionados para a aquisição de um bem, por meio de parcelamento. Quem não consegue guardar dinheiro sozinho, pode então assumir, por exemplo, uma prestação de R$ 50 a R$ 100. A grande vantagem, ao final, é a construção de um patrimônio palpável", completa. O 13º salário também pode ser usado para compras necessárias e programadas, como um móvel ou eletrodoméstico. O entendimento é para a priorização de compromissos que já foram assumidos ao longo do ano, principalmente quando se trata de dívidas com juros, como é o caso do cheque especial, do cartão de crédito e de empréstimos.


Caso este dinheiro não tenha destino certo, investir pode ser uma boa oportunidade. É o que afirma Arley Junior, estrategista de Investimentos do Santander Brasil. "A primeira coisa a fazer é definir um objetivo para os recursos. Se for de curto prazo, o ideal são aplicações conservadoras e que ofereçam liquidez como os Fundos DI e Certificados de Depósitos Bancários (CDBs). Contudo, caso o objetivo seja de médio e longo prazos, existem várias outras opções de produtos, com retornos mais atrativos, como as chamadas Letras de Crédito", orienta.


Em simulação de aplicação única de R$ 500, considerando uma taxa de juros de longo prazo de 7% ao ano, o cliente teria um retorno de R$ 535. A rentabilidade é bruta, ou seja, não considera o desconto do IR. “O importante é montar uma estratégia que se adeque aos seus objetivos, obtendo os melhores resultados e motivando o ingresso neste mercado”, adiciona Júnior.


Do Diario de Pernambuco | Foto: Reprodução/ABr

Madalena França via Negócios&  Informes

quinta-feira, 23 de novembro de 2023

Fabrício Queiroz empareda clã Bolsonaro em áudios

 

Não é de hoje que se sabe que o notório Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro em seu antigo gabinete na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, é um arquivo vivo capaz não apenas de complicar o filho 01 de Jair Bolsonaro, mas também o próprio ex-presidente, de quem foi muito próximo ao longo de anos.

No auge do escândalo das rachadinhas, o ex-assessor desapareceu e fez surgir uma pergunta que ficou marcada na história recente da política nacional: “Cadê o Queiroz?”. Tempos depois, ele foi encontrado pela polícia na casa do igualmente notório Frederick Wassef, um dos principais advogados da então primeira-família da República. Passou um tempo preso, mas logo deixou a cadeia. As informações são do colunista Rodrigo Rangel, do Metrópoles.

O caso das rachadinhas, cuja investigação oficial acabou enterrada no Judiciário, entrou para o extenso rol dos escândalos políticos do país que ficam sem punição. Queiroz, porém, continuou a ser um fantasma a assombrar a família Bolsonaro.

Na semana passada, mostramos aqui que ele recorria a Alexandre Santini, ex-sócio de Flávio Bolsonaro em uma loja de chocolates que segundo o Ministério Público foi usada para lavar dinheiro de origem ilícita, para mandar recados e pedir dinheiro. Eram, claramente, pagamentos que ele cobrava do clã para se manter em silêncio.

Agora, a coluna obteve um conjunto de áudios que revelam, em detalhes, a pressão de Queiroz e a maneira como ele ainda empareda os Bolsonaro, sob pena de abrir a boca e trazer à luz os bastidores de sua atuação nas transações heterodoxas em favor do clã.

As mensagens foram enviadas por WhatsApp a Santini quando Queiroz e os Bolsonaro, em razão das investigações sobre as rachadinhas, vinham evitando o contato direto.

Para além de pedir mais dinheiro na forma de “empréstimos” para serem quitados posteriormente não por ele próprio, mas por Flávio Bolsonaro, Queiroz admite que recebeu apoio financeiro, reclama por considerar que não vinha tendo tratamento igual ao de outros aliados dos Bolsonaro e diz, sem reservas, ter conhecimento de vários rolos relacionados à família.

Eis os principais trechos.

O problema não é só dinheiro

Era fim de 2022. Fabrício Queiroz procurou Alexandre Santini porque estava precisando de socorro financeiro. Ele não sabia, mas Santini estava rompido com Flávio Bolsonaro. Os dois se aproximaram quando Flávio ainda era deputado estadual no Rio. Tornaram-se amigos. No auge do caso das rachadinhas, no qual ambos estiveram sob investigação do MP – Queiroz como operador do esquema e Santini como sócio da loja da Kopenhagen –, era por meio dessa conexão que o ex-assessor de Flávio mantinha contatos com a então família presidencial para pedir proteção e dinheiro.

Queiroz diz estar passando por dificuldades (“Você não tem noção da fogueira que eu tô pulando”), reclama que não teria sido suficientemente amparado e se gaba da lealdade ao clã. Dirigindo-se a Santini, ele afirma: “Se acontecesse com você o que aconteceu comigo, você bancava até o final também, (porque) tu és homem”.

Bomba: Professor Edigar, Vice de Ana Célia de Surubim, se filia ao PL e vai concorrer às eleições para prefeito em 24

 


Vice-prefeito de Surubim, professor Edigar estará se filiando ao PL no dia 14 de janeiro de 2024. O anúncio da data foi feito nessa quarta (22), na sede da legenda, no Recife, durante encontro com o presidente estadual do partido, Anderson Ferreira. Os deputados federal André Ferreira (PL) e estadual, Abimael Santos (PL), também participaram do encontro. O ato reforçará a pré-candidatura do professor ao cargo de prefeito na eleição do próximo ano.

"Este nome de influência vem para somar na força do partido na cidade. Provavelmente será um dos maiores atos de filiação do partido. Professor Edigar tem feito um grande trabalho na área pública. É um dos maiores nomes políticos da Região Agreste. A população da Terra da Vaquejada têm comprovado o brilhante trabalho do mesmo", comentou Abimael, ao relembrar os votos alcançados por Anderson, André e ele na eleição de 2022, o que classificou de "forte expressão de votos".

Tentando a vaga de governador, Anderson Ferreira conquistou 4.556 votos, enquanto André Ferreira e Abimael Santos alcançaram 1.106 e 725 nas urnas de Surubim, respectivamente. "Também estará integrando este grupo o vereador Matias da Facção, que possui uma ampla rede de apoio na Terra da Vaquejada. Na eleição de 2020, ele obteve 830 votos", ressaltou o deputado estadual. Apesar de ser vice da prefeita Ana Célia (PSB), Edigar tem conduzido esse novo projeto político de forma independente. ( Fonte: Blog do Agreste)

Postado por Madalena França



Tragédia: Serra de Capoeira enlutada...

 


l
+
O Jovem Marcos Silva morre tragicamente na cidade de São Paulo. Casado ,pai de família, morador de Tanques, casado com uma moça de Serra de Capoeira, que hoje vivem em SP buscando melhoria de vida, como fazem milhares de nordestinos. É mais uma vítima da violência, desmedida assassinado neste estado que dá alegria, mas às vezes muita dor. Por essa tragédia todos nós, de Tanques, Serra de Capoeira , nos entristecemos.  Quando uma mãe chora, todas choram juntos , visto que, nos colocamos no lugar do outro. Eu que conheço bem essa dor, por ter vivido também um caso de assassinato na minha família, não tenho nem palavras que defina essa angústia de saber que mais um dia 23 é marcado por dor e sofrimento de famílias vizinhas. 
O Marcos ia saindo ao trabalho, na madrugada, quando foi abordado e surpreendido com tiros. Não resistindo, morreu no local. Resta rogar a Deus que perdoe suas faltas, que pecados 
todos nós temos e o acolha em um bom lugar, até a feliz ressurreição . Nessas horas todos nós nos tornamos uma só família. Que sua alma descanse em paz. Para ele ; a dor chegou ao fim, para seus familiares que ficam, ela é eterna. Muita força ! Não percam a fé! A lembrança dos nossos familiares que se vão, principalmente precocemente, com o tempo se torna numa bonita saudade,  a dor não passa, mas ameniza. Deus sabe todas as coisas . Confiem nele e se coloquem no colo de Maria, Ela passou pela mesma dor e sabe curar nossas feridas. Que sua mãe, irmãos, esposa, filho, recebam um abraço solidário e que a minha Oração chegue até Deus, pelo conforto de todos nesse momento de separação  e  tristeza! A Serra mais uma vez enlutada! Que triste estamos todos nós!
Descanse em paz Marcos. Segure na mão de Deus e vá ao Pai.
Por Madalena França


Tudo na administração de Orobó tem custo de ouro ou diamante: Prefeito diz que vai gastar 200 mil em gambiarras...

 


Não é novidade para ninguém que em dezembro de todos os anos a prefeitura manda iluminar as ruas para as festas de finais de ano. Não há nada de errado nisso. O que assusta é o preço exorbitante das gambiarras. A cidade de Orobó já é toda iluminada com postes em lâmpadas de lede . Logo dizer que vai gastar 200 mil com aquelas luminárias que enfeitam às ruas, parece uma forma de lavar dinheiro. Lâmpadas para aquelas gambiarras, não são  artigos de luxo, mas em Orobó, especialmente nessa administração, tudo tem custo de ouro ou diamante.
Basta arranjar alguém disposto a fornecer notas fiscais e pronto. Um pão tem preço de um anel de ouro e no final as contas dão todas certas. Selo prata da transparência, idolatria a políticos fanfarrões, Orobó tem!
Por Madalena França

quarta-feira, 22 de novembro de 2023

Caruaru recebe o 1º Encontro Regional dos Setores Têxtil e de Confecção

 


Evento será no dia 28 de novembro, das 8h às 18h



O 1º Encontro Regional dos Setores Têxtil e de Confecção é um evento promovido pela Sudene para a apresentação dos resultados do Estudo de Competitividade dos Setores Têxtil e de Confecção na área de atuação da Autarquia. Serão detalhados os dados de Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte para instituições, empresários, empreendedores, cooperativas, sindicatos e lideranças dos polos dos três estados.


“Além dos resultados do estudo, que traçam um diagnóstico desses setores, importante para a estruturação de políticas públicas que promovam o desenvolvimento regional, vamos apresentar um plano de ação, baseado em quatro eixos - acesso a mercado, inovação, financiamento e governança - para os principais polos de confecções e têxtil da nossa área de abrangência”, afirma o superintendente da Sudene, Danilo Cabral. Ele ressalta que são iniciativas que buscam reduzir desigualdades e potencializar oportunidades para os setores.


O Estudo de Competitividade dos Setores Têxtil e de Confecção na área de atuação da Autarquia é resultado de uma parceria da Sudene com o Pnud (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) e o Consórcio América de Fato. O estudo teve como principal escopo analisar os desafios, as potencialidades e as estratégias para aumentar a competitividade, ampliar a capacidade produtiva, o emprego e a geração de renda do setor.


“Um dos indicativos do estudo, por exemplo, é a relevância desses setores para a geração de emprego na região, representando 13% dos empregos da indústria de transformação. E temos gargalos importantes, como o acesso a mercados e a competitividade”, adiantou Danilo Cabral.


Segundo a programação do evento, pela manhã, será realizada a abertura do encontro, apresentação dos resultados e anúncio do plano de ação. Após o intervalo de almoço, serão realizadas reuniões temáticas em quatro salas, divididas por assunto: acesso a mercado, inovação, financiamento e governança.


Informações


1º Encontro Regional dos Setores Têxtil e de Confecção


Dia 28


Das 8h às 18h


Centro de Convenções Empresário Djalma Farias Cintra (Senac)


Av. Maria José Lyra, 140, Indianópolis, Caruaru (PE)


Da ASCOM

Postado por Madalena França

Política de Orobó compara-se a um constante circo armado, onde parte da população continua a aplaudir as palhaçadas ilusionistas...


Saiu a piada da Semana: A prefeitura informa que é selo prata em transparência na administração pública. É tão ridículo que nos grupos sociais professores comentam: É tão transparente, que o edital da Seleção, espécie de concurso para  diretor escolar foi escondido,  os únicos concorrentes foram os paus mandados, já existentes e mesmo assim ,teve uma delas, que perdeu para ninguém.

Outros retrucaram kkkk kkkk kkkkk, Olha aí, da vontade de rir ! Comentou outro. Escondeu a eleição para diretor, ,até os pais souberam no dia, depois de uma ida a escola, a plantão pedagógico, uma transparência dessa ser prata! Deveria ser era ouro, debochou outro. Assim , amigos comentam entre si.
 Abaixo meu amigo em diálogo com esse blog disse; leiam abaixo:

Bom. Como todos puderam ver parte da conversa que continuou entre nós. Entendemos e estamos muito agradecidos ao esforço dos vereadores, mas constatamos que a CPI, se houver, chegou tarde! De Férias não se faz CPI. A vida pós Carnaval de 24, na volta a Câmara os vereadores, estarão em pré- Campanha para as eleições.! Cada um, buscando defender seu mandato. Valeu bastante a intensão da oposição, mas pode ser mais um caso a terminar em pizza, como foi o roubo do IPREO de 2018, e como continua sendo essas licitações vergonhosas , essa folha de pagamento fraudulenta etc. Do que adianta retirar os funcionários fantasmas depois que eles tenham usufruído quase os 4 anos de gestão! A não ser que seja uma apuração realmente verídica da Polícia Federal,  e que os culpados paguem com a liberdade, ou devolva todo dinheiro desviado da Educação. Por isso, a única notícia de selo que nós professores dignos e honrados queremos ver chegar em Orobó, é o da porta da pretinha. Esse de fantasia, não adianta e nem interessa a ninguém.
Orobó só tem duas saídas: Ou uma investigação criteriosa e real da Polícia Federal, para apurar e punir uma quadrilha de desocupados que vivem as custas do dinheiro do povo, ou o próprio povo, criar  vergonha na cara, parar de vender o voto por 50, ou cem reais ou até mesmo, por tijolo, arreia, cimento, dentadura etc e mudar essa gente descompromissada que ocupa o poder sem nada fazer. Caso contrario, repito: Orobó tá lascado!
Por Madalena França







 

Projeto do deputado Federal Pedro Campos visa criar o dia Nacional do Brega...

 


Postado por Madalena França com informação de Magno Martins

A Comissão de Cultura da Câmara dos Deputados realizou, ontem, audiência pública para debater projeto de lei que pretende instituir o Dia Nacional do Brega. A iniciativa faz parte de um conjunto de ações voltadas ao segmento com objetivo de pensar e implementar políticas públicas que fortaleçam o movimento brega na cena nacional. 

O deputado federal Pedro Campos (PSB-PE), autor do projeto de lei, ressaltou a importância desse debate. “Hoje o dia é para ouvir. Fiz um compromisso enquanto deputado federal de lutar para que a voz do povo estivesse em Brasília e eu tenho certeza que o brega traz essa voz. Precisamos fortalecer a cadeia cultural e econômica impulsionadas pelo movimento brega no Brasil”, pontuou. As informações são do Blog da Folha.

A mesa da audiência pública foi composta pelo presidente da Comissão de Cultura, deputado Marcelo Queiroz (PP-RJ), pela deputada Lídice da Mata (PSB-BA) e pelo deputado Pedro Campos (PSB-PE). 

Participaram do encontro a Secretária dos Comitês de Cultura do Ministério da Cultura, Roberta Cristina Martins, o professor, pesquisador e autor do livro “Ninguém é Perfeito e a Vida é Assim: A Música Brega em Pernambuco”, Thiago Soares, além de 20 artistas e produtores culturais, como Anderson Neiff, Conde Só Brega, Brega Bregoso, Nega do Babado e Thiago Gravações e Michelle Melo.

Em sua fala, a cantora Michelle Melo ressaltou a importância do brega ocupar espaços de poder. “Hoje, colocar os pés aqui em Brasília é realmente mostrar o que é política pública. Quando um deputado articula a nossa entrada no Congresso Nacional é que se dispõe a dizer: eu quero esse povo junto, construindo com o legislativo. Isso é dar dignidade ao povo e ao nosso movimento”, afirmou Michele Mello.

Para Thiago Soares, pesquisador do movimento, projetos de lei como esse contribuem para combater a marginalização do brega. “A universidade é fator central para fortalecer a história do brega, para retirar o estigma desse gênero musical. A educação e o conhecimento são uma forma de entender as dinâmicas do movimento e as vozes da periferia. O papel das cotas nas universidades é essencial, pois a maior parte dos estudantes que pesquisam o brega são em sua maioria pessoas negras e vindas da periferia, e efetivam uma dinâmica muito importante no combate ao racismo. A música brega traz, para os artistas, em sua maioria negros e negras, a cidadania e as transformações para a periferia, inclusive potencializando o ecossistema de sua cadeia produtiva. Hoje a casa do povo se tornou a casa do brega. Temos que celebrar”, afirmou Thiago Soares. 

Durante a audiência, o deputado Pedro Campos solicitou ao Ministério da Cultura informações acerca dos incentivos e políticas públicas de valorização do movimento Brega. “Encaminhamos ao Ministério questionamentos sobre a possibilidade de abertura de novos editais e ações de incentivo voltados especificamente para o movimento Brega, no âmbito da Política Nacional de Cultura Viva”, afirmou. 

A expectativa é que as pautas do movimento brega cheguem até o governo federal. “É fundamental a perspectiva de valorizar a cultura do Brasil. Saímos dessa audiência com o objetivo de levar ao ministério a pauta do brega, para incorporar discussões e expectativas de construir políticas públicas para esse movimento tão importante”, afirmou Secretária dos Comitês de Cultura do Ministério da Cultura, Roberta Martins. 

“É importante reunir os fazedores de cultura, a academia e o poder público para traçar estratégias que irão impactar a vida das pessoas. A cultura é um pilar importante para impulsionar a nossa economia e o nosso turismo”, comentou o parlamentar. 

PROJETO DE LEI – A data quatorze de fevereiro, aniversário de Reginaldo Rossi, foi sugerida pelo deputado Pedro Campos para celebrar anualmente o estilo musical. “O brega se nacionalizou, quer seja pelo legado do nosso rei Reginaldo Rossi ou pelos novos movimentos como o Tecnobrega e o Brega Funk. Temos eco do movimento em vários estados, como por exemplo no Pará e na Paraíba. É um ritmo que entrou muito nas periferias e, principalmente, nas grandes cidades do nordeste. Nosso objetivo maior é dar voz a essas periferias, aqui em Brasília, para que elas nos apontem o caminho para a concepção de política pública para o segmento”, afirmou o parlamentar.

Palavra do Dia: Quando a máscara não cai ,Deus arranca...

 


terça-feira, 21 de novembro de 2023

Foi lido na Sessão de ontem, Segunda 20/11/23 o pedido de CPI na Educação de Orobó...

 

O Blog recebeu informação que nesta segunda 21, na noite de ontem em Sessão antecipada a CPI de investigação de desvios das verbas do FUNDEB e fraude na folha de Pagamento da Educação, deu início a tramitar na Câmara com a Leitura do documento, devidamente embasado e protocolado na Câmara e no Ministério Público. 

Este blog não foi informado do motivo da antecipação do dia da Sessão que é sempre nas quartas-feiras após as 19:00h 

Apenas que quem estava de radio ligado, pode ouvir a leitura do documento que está nessa fase na comissão de Educação da Câmara. Por ironia um dos vereadores que compõe a comissão da Educação, anda bem enrolado nesse fuzuê, visto que vê fantasmas rondando a própria casa. Ou seria a própria folha

Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come. Se votar não! Será considerado cumplice. Se votar sim! verá a titica no ventilador escancarada para o conhecimento de todos. Nem queria estar na pele deles. Realmente eu nunca estaria ,pois jamais vivi de forma desonesta ou maculei a honra da minha família. Mas como a lei da vida é a do retorno, ninguém parte daqui sem pagar a conta. Ninguém planta espinhos para colher flores. Falta de aviso, não foi! Ninguém deveria destruir a carreira de quem trabalha dignamente, em troca de propina  sem pagar pelos seus erros desumanos. Vamos aguardar as cenas dos próximos Capítulos.

Perguntar não ofende: Quantos vão votar contra a apuração da roubalheira?

Como no próximo ano quem votar contra apurar indícios de corrupção , chegará nas casas das famílias pedindo voto de confiança?  Como diz na gíria: Perdeu! A Casa Caiu!

Por Madalena França

Paróquia Nossa Senhora da Conceição de Orobó divulga atração Católica do dia 09 de Dezembro: Kelly Patrícia

 

No encerramento da Festa em honra a nossa Padroeira, contaremos com o show religioso com a Irmã Kelly Patrícia, trazendo um momento de muito louvor, adoração e alegria.

Venha participar, e traga sua família para essa noite de graça. Será logo após a Santa Missa, em frente à Igreja Matriz.
Pela Primeira vez em Orobó. Uma Jovem freira que canta divinamente louvores a Deus.
Postado por Madalena França
Fonte ; Paróquia Nossa Senhora da Conceição

Caixa paga aos beneficiários do Bolsa Família com final 3

 

A Caixa Econômica Federal paga nesta terça-feira (21) a parcela de novembro do novo Bolsa Família aos beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) de final 3. Pelo segundo mês seguido, o benefício tem um adicional para mães de bebês de até seis meses de idade.


Chamado de Benefício Variável Familiar Nutriz, o adicional corresponde a seis parcelas de R$ 50 para garantir a alimentação da criança. Com o novo acréscimo, que destina R$ 16,8 milhões a 349 mil mães neste mês, o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome informa que está concluída a implementação do novo Bolsa Família.

Campus da UPE de Surubim começa a funcionar no próximo mês

 

O Pró-Reitor de Graduação, Ernani Martins, e Coordenador Geral do Campus Surubim, Gevson Andrade, conduziram, ontem, no auditório da Escola Técnica Estadual Antônio Arruda de Farias, uma noite de acolhimento com os estudantes que irão compor as primeiras turmas do campus da UPE de Surubim. A aula inaugural da unidade do Agreste da UPE ocorre no dia 4 de dezembro, com a presença de autoridades.

Postado por Madalena França via Magno Martins

segunda-feira, 20 de novembro de 2023

Como fica a relação Brasil-Argentina com Javier Milei?

 O presidente Luiz Inácio Lula da Silva não escondeu a sua preferência para sucessão na Casa Rosada. Sem citar diretamente o ministro da Economia, Sergio Massa, ele declarou durante a semana que a Argentina precisa de alguém que “goste do Mercosul” e esse alguém não poderia ser o libertário Javier Milei, que já se posicionou publicamente contra o bloco. Apesar do apoio brasileiro, no entanto, o candidato do peronismo saiu derrotado.

O resultado de domingo, 19, é a pior derrota sofrida pelo peronismo em 40 anos de democracia e, pelo kirchnerismo, desde 2003, quando se firmou na política argentina. Mais do que a derrota de um aliado, abre questões sobre a relação entre o Brasil de Lula e a Argentina de Milei. As informações são do Estadão.

O presidente eleito da Argentina já chamou o petista de “corrupto” e, questionado em entrevista, respondeu que não se encontraria com Lula. Durante a campanha, Milei recebeu apoio do ex-presidente brasileiro Jair Bolsonaro e do filho Eduardo, que foi a Buenos Aires no primeiro turno.

As declarações oficiais dão a tônica: Lula desejou “sorte e êxito ao novo governo” e acrescentou que o “Brasil sempre estará à disposição para trabalhar junto com nossos irmãos argentinos”, mas não mencionou o nome do libertário. Já Bolsonaro, declarou que a “a esperança volta a brilhar na América do Sul”.

Analistas ouvidos pelo Estadão, no entanto, acreditam que o pragmatismo deve ser mais forte que a animosidade. “O Brasil olha com muita cautela a vitória de Javier Milei e deve adotar uma postura pragmática”, disse o professor de Relações Internacionais da ESPM e especialista em negócios internacionais Roberto Uebel. “É claro que, naturalmente, haverá um afastamento político capitaneado não pelo Brasil, mas pela Argentina se o Milei levar adiante (sua retórica). Mas Milei é economista, eu prefiro acreditar que ele entende a importância do Brasil, da China e do próprio Mercosul para economia argentina”, acrescenta.

O peso da troca comercial entre os dois países também foi destacado pelo professor de relações internacionais do IBMEC, Christopher Mendonça. “A relação entre Brasil e Argentina deve ter algum ruído nos próximos anos, mas isso não será inédito. Bolsonaro também não tinha tanta interlocução com o presidente (peronista) Alberto Fernández”, lembrou ele. “Mas existe a institucionalidade, os dois países são parceiros comerciais importantes e tem uma relação histórica, que certamente será preservada apesar dos eventuais ruídos entre os presidentes”, pondera.

Esses “ruídos”, afirma Mendonça, podem ser alimentados pela influência brasileira na eleição, que virou foco de discussão no último debate antes do segundo turno. A presença de marqueteiros ligados ao PT apareceu logo no primeiro bloco, quando Milei respondia às perguntas de Massa sobre economia. “Sugiro que vejam os vídeos completos e não os editados pelos brasileiros para fazer campanha negativa”, disse.

No mesmo debate, Massa acusou Milei de querer romper com os principais parceiros comerciais da Argentina, o Brasil e a China. O libertário rebateu que era “mentira” já que, na visão dele, “o Estado não deve se meter no mercado privado”, mas questionou: “que problema tem se eu falar ou deixar de falar com Lula?”

Pode citar “em entrevista ao Vodcast Dois Pontos, do Estadão, o cientista político Oliver Stuenkel destaca essa retórica de Milei contra os governos de esquerda ao apontar a vitória como um “fracasso” para o atual governo brasileiro. “Foi uma candidatura que, em parte, utilizou um sentimento anti-Brasil para se mobilizar, atacou governo americano, chinês, chileno, brasileiro… É uma forma de utilizar a política externa para mobilizar seguidores mais radicais que vai complicar, do mesmo jeito que complicou no passado no Brasil, as relações desses países”, diz ele.

Relação com o Mercosul

No meio do embate, também sobraram críticas ao Mercosul, que Milei chamou de “estorvo”. Apesar das ameaças de retirar a Argentina do bloco, o rompimento é considerado improvável porque requer aval do Congresso e o presidente eleito deve focar os seus esforços nas questões domésticas, como a grave crise econômica no país onde a inflação anual passa de 140%. No entanto, ele poderia seguir o que já faz o Uruguai, que deu sinais de afastamento no último ano, sem deixar o Mercosul. “O próprio bloco já está enfraquecido”, afirma Uebel.

É nesse contexto de esvaziamento, que o Mercosul tenta finalizar o acordo comercial com a União Europeia. A negociação que se arrasta há mais de vinte anos enfrenta resistências de ambos os lados e parece cada vez mais distante. Os governos europeus, pressionados pelo setor agrícola, cobram compromissos ambientais dos sul-americanos.



Do Blog do Magno Martins

Postado por Madalena França

O próprio governo Lula também já expressou suas reservas e tem dito que não abre mão das compras governamentais. O impasse é que, pelo acordo, prestadores estrangeiros de bens e serviços poderão participar de licitações públicas aqui no Brasil. O governo, no entanto, considera que essas compras são uma ferramenta de fomento da economia local e quer preservar o direito de priorizar os brasileiros. Sem isso, já disse Lula, “não tem acordo”.

“Não sou otimista em relação ao acordo”, afirma Christopher Mendonça. “Os europeus são muito protecionistas, especialmente no agronegócio, que é exatamente o forte de países como Argentina e Brasil. E essa demora para conclusão do acordo pode gerar um abandono. O Paraguai já sinalizou que se o negócio não for fechado ainda este ano, vai priorizar acordos bilaterais. E o Milei pode seguir essa perspectiva e não ficar insistindo no acordo com a União Europeia”, conclui.

Brincando de adivinhar..

Uma volta pelas redes Deu vontade de rimar Já tá chegando o folclore Pra brincar de adivinhar.    Vá descobrindo quem é Mas não precisa fala...