Pesquisar neste blogue comdeuseaverdadedeorobo

domingo, 28 de fevereiro de 2021

Ciro diz que sua tarefa é tirar PT do 2º turno em 2022

 


Publicado em Notícias por  em 28 de fevereiro de 2021
Postado por Madalena França.

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) intensificou os acenos a siglas como DEM e PSD para viabilizar sua candidatura à Presidência em 2022 e, em entrevista à Folha, defendeu uma união de centro-esquerda para derrotar Jair Bolsonaro (sem partido) e reforçou seu rompimento com o PT. A reportagem é de Joelmir Tavares/Folha de São Paulo.

“Nesse quadro de hiperfragmentação, quem for contra o Bolsonaro no segundo turno tem tendência de ganhar a eleição. O menos capaz disso é o PT. Por isso, a minha tarefa é necessariamente derrotar o PT no primeiro turno”, afirma.

Ciro, 63 — que disputou o Planalto três vezes e terminou em terceiro lugar no pleito de 2018, com 13 milhões de votos (12% dos válidos)— escancarou seu distanciamento da sigla ao não embarcar na campanha de Fernando Haddad (PT) no segundo turno daquele ano, vencido por Bolsonaro.

Ex-ministro do governo Lula (PT), o pedetista diz que o que chama de “lulopetismo” representa hoje uma “adversidade intransponível” em sua relação com a legenda.

“Converso muito com os petistas. Lá dentro, tem um grupo que acha que o Lula, com sua loucura e caudilhismo, está passando de qualquer limite. Faz as coisas sem consultar ninguém, joga só, é o Pelé”, compara.

“O Lula escolheu o Haddad [como pré-candidato em 2022] porque não fará sombra a ele nem hoje nem jamais. Ou seja, quer replicar a escolha da Dilma [Rousseff].”

Ciro e Lula sentaram para um papo em setembro do ano passado e colocaram em pratos limpos questões da atribulada relação, mas uma reconciliação, desejada por setores da esquerda, não avançou.

“Nós [PT e eu] somos coisas diferentes. Fomos aliados em alguns momentos e adversários em outros. Eu agora tenho uma adversidade intransponível com o lulopetismo, que é diferente dos outros ‘PTs’ que eu conheço”, afirma.

Entre seus interlocutores no partido de Lula estão o governador do Ceará (berço político dos Gomes), Camilo Santana, e o senador pela Bahia Jaques Wagner.

Repetindo o mantra de que “o Brasil precisa de uma amplíssima união de centro-esquerda”, o pedetista estreitou laços com os presidentes nacionais do DEM, o ex-prefeito de Salvador ACM Neto, e do PSD, o ex-ministro Gilberto Kassab, de olho em alianças.

O PDT, que em 2018 concorreu ao Planalto coligado apenas com o nanico Avante, trabalha também para repetir na disputa eleitoral o bloco que formou com PSB, PV e Rede Sustentabilidade, atuante na oposição a Bolsonaro no Congresso.

Sem se redimir dos preconceitos sobre o PT a jornalista Mirian Leitão diz que o governo é sócio da morte: E a Globo foi sócia de quem quando "pariu" Bolsonaro?

 

Jornalista Miriam Leitão, ainda não fez sua autocrítica pelo apoio ao golpe contra Dilma, que abriu as portas para a ascensão do fascismo no Brasil. Desgostosa com o Brasil e os brasileiros, Ela pergunta: quem somos nós?

247 – A jornalista Miriam Leitão, que alimentou a farsa das pedaladas fiscais e apoiou o golpe contra a ex-presidente Dilma Rousseff, o que abriu as portas para a ascensão do fascismo no Brasil, está desgostosa com o Brasil e com os brasileiros. "Não cabe mais perguntar que governo é este. A resposta está dada. O Brasil chega ao seu pior número diário de vidas perdidas, em um ano de pandemia, com o colapso se espalhando pelos estados, e o presidente Bolsonaro dizendo que a máscara é que é o risco. O que cabe agora é tentar saber que país é este. Quem somos nós? De que matéria somos feitos? O futuro perguntará aos contemporâneos dessa tragédia o que fizemos. Enquanto os brasileiros morriam, o inimigo avançava impiedosamente e o governo era sócio da morte", escreve ela em sua coluna.

"Quem somos nós? O futuro nos perguntará e é preciso que o país saiba que terá que responder que, mais uma vez, fomos o povo que tolerou o intolerável. Como na escravidão, no genocídio dos índios, na ditadura, na desigualdade temos aceitado a afronta, a vilania, a infâmia. Castro Alves pode fazer de novo a pergunta: que bandeira é esta?", indaga a jornalista, que contribuiu para a ascensão da tragédia e ainda não fez sua autocrítica. https://www.brasil247.com/midia/desgostosa-com-o-brasil-e-os-brasileiros-miriam-leitao-pergunta-quem-somos-nos

Postado por Madalena França

45 entidades médicas divulgam nota apelando para o uso de máscaras e cuidados: hospitais de PE beiram ao colapso

 


G1
Com hospitais beirando o colapso no país, 45 entidades médicas divulgaram um manifesto neste domingo (28) reforçando a importância do uso de máscaras no combate à Covid-19.
A nota foi divulgada três dias depois de o presidente Jair Bolsonaro ter criticado o uso de máscaras, em uma live. Na ocasião, ele citou “um estudo de uma universidade alemã” para desestimular o uso que, na verdade, se tratava de uma enquete online pouco rigorosa.

“Direcionamentos contrários (ao uso das máscaras) desconstroem, confundem e agravam a situação do país”, afirmaram as entidades.

Na nota deste domingo, os médicos destacaram ainda outras medidas necessárias contra a disseminação da doença, como o distanciamento físico, o não compartilhamento de objetos de uso pessoal e a higienização das mãos.
E afirmaram que a vacinação no país ainda “caminha em passos lentos” e de “forma descontínua retardando seus efeitos benéficos”. Até este sábado, 3,09% da população brasileira já havia sido vacinada.
“É urgente que as medidas efetivas para diminuir a transmissão da doença sejam assumidas pela população como compromisso social para diminuir a possibilidade do surgimento de novas variantes do vírus e o colapso total dos serviços de saúde de todo país”, alertou. Confira a íntegra mais abaixo.

Ocupação dos leitos

Na sexta-feira (26), um boletim divulgado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) apontou que o Sistema Único de Saúde (SUS) vive o seu momento mais crítico desde o início da pandemia, com uma ocupação de mais de 80% dos leitos de UTI, em pelo menos 17 capitais de todas as regiões do país.
Em algumas dessas cidades, a taxa de ocupação dos leitos de UTI para adultos ultrapassam os 90%. A situação é pior, por exemplo, em Porto Velho, Rondônia, onde já não há mais leitos disponíveis pelo SUS, assim como em Florianópolis, com mais de 96% de lotação dos leitos.
No sábado, o Brasil ultrapassou 254 mil mortes por Covid-19 e atingiu a maior média móvel diária de óbitos, de 1.180. Já os casos de infecção passam de 10,5 milhões, segundo balanço do consórcio de veículos de imprensa.

Confira nota na íntegra:

As 45 Sociedades médicas que assinam esse manifesto, fazem um apelo à população brasileira e sociedade civil, reforçando a importância imprescindível do uso de máscaras, além do cumprimento de outras ações para contenção da pandemia da Covid-19, como o distanciamento físico, não compartilhamento de objetos de uso pessoal e a higienização das mãos.
Máscaras são instrumentos eficazes para a redução da transmissão de vírus respiratórios e são preconizadas na atual pandemia para uso, não apenas por profissionais da saúde no cuidado de indivíduos com suspeita ou diagnóstico de COVID-19, mas por todos. O uso correto da máscara é a ação pessoal com efeito coletivo fundamental para diminuir a circulação do vírus da COVID-19 que assola o país neste momento.
No dia 25 de fevereiro de 2021 atingimos a marca de mais de 250 mil mortes por COVID19 no Brasil, sendo 1582 mortes em um único dia, uma morte por minuto. Os hospitais da rede pública e privada de muitos municípios do Brasil encontram-se com a ocupação quase máxima, podendo levar ao risco, a vida daqueles que necessitem de assistência médica hospitalar por qualquer doença. A vacinação ainda caminha em passos lentos e de forma descontínua retardando seus efeitos benéficos.
É urgente que as medidas efetivas para diminuir a transmissão da doença sejam assumidas pela população como compromisso social para diminuir a possibilidade do surgimento de novas variantes do vírus e o colapso total dos serviços de saúde de todo país.
Acreditamos que é de suma importância este posicionamento público, de entidades competentes, em orientar a população com informações seguras e baseadas na ciência, de forma clara e convergente. Direcionamentos contrários desconstroem, confundem e agravam a situação do país.
Assinam esse manifesto:
  • 1.Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia
  • 2.Associação Alagoana de Doenças do Tórax
  • 3.Associação Amazonense de Pneumologia e Cirurgia Torácica
  • 4.Associação Brasileira de Alergia e Imunologia
  • 5.Associação Brasileira de Medicina Física e Reabilitação
  • 6.Associação Brasileira de Transplante de Órgãos
  • 7.Associação Brasiliense de Medicina da Família e Comunidade
  • 8.Associação Catarinense de Pneumologia e Tisiologia
  • 9.Associação de Medicina Intensiva Brasileira
  • 10.Associação de Medicina Intensiva do DF
  • 11.Associação de Pneumologia e Cirurgia Torácica do Rio Grande do Norte
  • 12.Associação Maranhense de Pneumologia e Cirurgia Torácica
  • 13.Associação Médica de Brasilia
  • 14.Associação Paraense de Pneumologia e Tisiologia
  • 15.Associação Paranaense de Pneumologia e Tisiologia
  • 16.Associação Paulista de Medicina de Família e Comunidade
  • 17.Associação Pernambucana de Pneumologia e Tisiologia
  • 18.Faculdade de Medicina de Botucatu / Unesp
  • 19.Sociedade Brasileira de Anestesiologia
  • 20.Sociedade Brasileira de Cardiologia
  • 21.Sociedade Brasileira de Cirurgia Torácica
  • 22.Sociedade Brasileira de Dermatologia
  • 23.Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia
  • 24.Sociedade Brasileira de Hepatologia
  • 25.Sociedade Brasileira de Infectologia
  • 26.Sociedade Brasileira de Nefrologia
  • 27.Sociedade Brasileira de Patologia
  • 28.Sociedade Brasileira de Patologia Clínica / Medicina Laboratorial
  • 29.Sociedade Brasileira de Pediatria
  • 30.Sociedade Brasileira de Reumatologia
  • 31.Sociedade Brasileira de Trombose e Hemostasia
  • 32.Sociedade Brasileira para a Qualidade do Cuidado e Segurança do Paciente
  • 33.Sociedade Brasiliense de Doenças Torácicas
  • 34.Sociedade Brasiliense de Reumatologia
  • 35.Sociedade Cearense de Pneumologia e Tisiologia
  • 36.Sociedade de Pneumologia da Bahia
  • 37.Sociedade de Pneumologia do Espírito Santo
  • 38.Sociedade de Pneumologia e Tisiologia do Mato Grosso
  • 39.Sociedade de Pneumologia e Tisiologia do Rio de Janeiro
  • 40.Sociedade de Pneumologia e Tisiologia do Rio Grande do Sul
  • 41.Sociedade Goiana de Pneumologia e Tisiologia
  • 42.Sociedade Mineira de Pneumologia e Tisiologia
  • 43.Sociedade Paraibana de Tisiologia e Pneumologia
  • 44.Sociedade Paulista de Infectologia
  • 45.Sociedade Paulista de Pneumologia e Tisiologia
  • 46.Sociedade Paulista de Reumatologia
  •  Postado -Madalena França

Covid-19: STF manda Ministério da Saúde pagar leitos de UTI em SP e Maranhão

 


Do 247
Postado por Madalena França

247 - A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal, determinou que o Ministério da Saúde, comandado pelo general Eduardo Pazuello, financie leitos de UTIs para tratamento de pacientes com Covid-19 em São Paulo e no Maranhão.

A ministra acolheu pedidos feito pelas Procuradorias dos dois Estados. A liminar foi concedida neste sábado (27), e a intimação das partes ocorreu neste domingo (28).

“Intime-se a ré para imediato cumprimento. Intimem-se, simultaneamente, as partes, para que, no prazo de cinco dias, se manifestem sobre o interesse no encaminhamento dos autos à Câmara de Conciliação e Arbitragem da Administração Federal”, determinou Rosa Weber.

“STF deferiu liminar determinando ao Ministério da Saúde repasses financeiros relativos a LEITOS de UTI no Maranhão. Ou seja, fica evidenciado que não se cuida de um “favor”, e sim de um DIREITO dos estados e um DEVER do governo federal, segundo a Constituição e legislação do SUS”, escreveu o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), no Twitter.